Eles não me deram tempo para pegar meu coração, só minha bagagem, mas, lhes sou grata por isso: isso aqui não é lugar para um coração.
Obliquoa e dissimulada
15:45

Sou um pouco de poesia e uma boa dose de palavrão. Sou um livro em um idioma esquecido e várias notas musicais que ninguém gosta. Sou um abraço não dado e um flashback qualquer. Sou pronome abstrato e verbo imperativo. Sou uma coleção de contradições que gritam em silêncio apenas para aqueles que podem ouvir, um zumbido estranho nos ouvidos daqueles que vêem com a alma. Sou isso agora e amanhã já não sou mais. Sou feita de pó de estrela e de barulho de vento. Um conjunto de sensações e emoções desconhecidas pela ciência e descrita apenas por poetas. Sou a poesia que ninguém lê, ninguém entende. Sou isso agora e outra coisa depois. A pergunta não é sobre quem eu sou, é sobre quanto tempo você vai ficar pra descobrir do que eu gosto…

  1. whytequila reblogou esta postagem de incompreendeu
  2. julieta-qualquer reblogou esta postagem de incompreendeu
  3. l-i-k-e-fire reblogou esta postagem de incompreendeu
  4. incompreendeu publicou esta postagem